Pages

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Para minha irmã cabocla

   Especialmente hoje gostaria de ter o talento do maior escritor que um dia já existiu neste mundo, para que eu pudesse escrever não apenas um texto, mas uma obra-prima literária proporcional a quem você é e ao que você representa na minha vida.
  Você sabe por que o nome desse blog é "Cometa"? Acredito que ninguém saiba pois nunca mencionei. Eis a explicação: existem pessoas que passam em nossas vidas de forma repentina e inesperada. E instantaneamente marcam nossas vidas. Protagonistas de inúmeros momentos em que gostaríamos que o tempo parasse durante segundos para que nossos olhos pudessem fotografá-los. Mas mesmo nossos olhos não tendo tal tecnologia, nossa mente cumpre bem este papel. Tenho um álbum de fotografias desses momentos aqui na minha cabeça. Essas pessoas aparecem em nossas vidas e brilham. Sim, brilham. Brilham no meio de tanta escuridão, e iluminam tudo ao redor. E depois vão embora, deixando saudades e lembranças. Pessoas cometas. Mas esse cometa eu gostaria que não fosse embora nunca.
  Sinto-me meio assim, meio Miudin. Passamos por cada coisa surpreendente nessa vida, mas essa eu não esperava: eu, depois de "burro velho", encontraria uma irmã. Irmã cabocla. Irmã não de sangue, mas irmã que eu escolhi. Irmã que me escolheu. Irmã que me faz bem, muito bem. Irmã que me entende. Irmã que me ensina e me ajuda todos os dias. Irmã que chora e solta gargalhadas comigo. Irmã que tem paciência comigo. Irmã que se revolta comigo. Irmã que ri de mim e ri comigo. Irmã, que independente de qual verbo a suceda, terminará a frase sempre com o pronome comigo. E a recíproca dessa salada morfológica também é verdadeira.
  OBRIGADO. Obrigado pela amizade, pelo companheirismo, pela felicidade que sempre me proporcionou, obrigado por ser a irmã mais perfeita que alguém possa ter. Obrigado por essa força que você tem que me traz força também. Obrigado por existir (um ótimo trabalho da Dr.ª e do Índio Pai).
  Não lhe desejo saúde, muito pelo contrário. Desejo-lhe uma doença. A mesma doença de "Patch Adams": excesso de felicidade. Desejo-lhe sorrisos e lágrimas de felicidade. E que sua felicidade em excesso transborde, contagie outras pessoas e as cure. Sim, sua felicidade cura. Já me curou várias vezes e eu nem precisei de prescrição médica. E sem contra-indicações ou reações adversas.
  Que você tenha sucesso em tudo o que um dia você sonhou em realizar. Que você tenha sempre calma e sabedoria nos momentos mais difíceis, ou com as pessoas pessoas mais difíceis. Que você nunca perca a fé em você mesma. E que você nunca tenha dúvidas de que um dia vai conquistar o mundo.
  Ro haihu.

7 comentários:

  1. Que lindoooooo!
    Pra variar!
    hehehe
    :)
    Curti, curti!
    Beeeijo pessoa que não vi em 2011 ainda!
    ¬¬

    ResponderExcluir
  2. Nossa, que linda homenagem!
    Belíssimas palavras, meu caro...adorei! =D

    Um forte abraço e te espero lá no blog, tem post novo ;)

    Fico sempre mto feliz com suas visitas!

    www.nicellealmeida.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. ahhhh! liindo!! (Só não chorei porque li no trabalho)
    adorei! obrigada, meu irmão querido!
    Saiba que você é um grande responsável pela minha força e alegria!
    Te amo!

    ResponderExcluir
  4. Que lindooooooooooooooooo! é miudin!

    é a prima!

    ResponderExcluir
  5. EU NÃOTENHO OPORTUNIDADE DE HOMENAGEAR ASSIM DIRTETAMENTE AS PESSOAS.MAS MEUS TEXTOS FAZEM REFERENCIA A MUITAS DELAS.

    http://thebigdogtales.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. TEM UM SELO NO MEU BLOG PARA VC. VAI LÁ BUSCAR.


    http://www.thebigdogtales.blogspot.com

    ResponderExcluir